terça-feira, 16 de novembro de 2010

Jah Mason - No Matter The Time










Andrew Johnson nasceu em Manchester Parish, Jamaica em 1970...
Ao seu reggae   poderemos chamar de hard não faz parte do reggae sweet que tanto gosto, mas este é muito original e forte !!!
Gosto e mais palavras para quê??
Bom produto |||
Jah Bless You All !!!


segunda-feira, 15 de novembro de 2010

I Wayne - Book of life











Cliffroy Taylor nasceu em 1975 em Portmore Jamaica.
O seu reggae é muito original, é o reggae sweet, melodioso ...
Gosto muito e recomendo !!!
Mais um dos novos nomes do renascimento do reggae !!
Jah Bless you all !!!


Ayo - Joyful














Ayọ significa “prazer”, em Yourubá. Nascida na Alemanha, fruto da união de pai nigeriano e mãe romena, Ayọ foi ainda pequena para a Nigéria.

Seu gosto musical foi influenciado pela grande colecção de discos de vinil de seu pai, que incluia Pink Floyd ,Fela Kuti , Jimmy Cliff ,Bob Marley,etc. Com seu pai, que trabalhava meio-período como DJ enquanto estudava  na Alemanha, e que descobriu seu talento de cantora, ela gravou sua primeira fita demo  e acabou por abandonar a escola aos 18 anos.
Aos 21 anos mudou-se para Londres, depois Paris e por fim radicou-se em NY.
O seu 1º álbum Joyful , lançado em 2006 foi amplamente galardoado em vários países europeus e  USA...
Música muito cool, para o descanso dos guerreiros...para namorar ou para beber um cocktail enquanto o sol brilha sobre a praia de Vilankulo..
Altamente !!!


Miguel Migs - Dubs and Re-Rubs










Miguel Migs é o meu DJ preferido de house, deephouse...
Descobri esta pérola de 4 musicas , para curtir no meu bar da praia ou no vosso place de balanço...
 Bem nice !!!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Gregory Isaacs 1950-2010












Descrito como "uma da vozes mais sofisticadas do reggae", Gregory Isaacs morreu nesta segunda-feira (25), em Londres. Diagnosticado com câncer de pulmão há um ano, o músico foi responsável pelo disco Night Nurse, o mais famoso de sua carreira, lançado em 1982.
Nasceu a 15 de Julho de  1950 em Kingston, Jamaica.

Um dos principais nomes da música jamaicana, Isaacs deu início à sua carreira na década de 70, incentivado por Alvin Ranglin, que praticamente detinha o monopólio da produção cultural do país. Sempre aliando o reggae a elementos da música romântica e da soul music, Isaacs gravou com nomes como Lee Perry, Sam Cooke e Brook Benton.
Foi rei do reggae durante a década de 80,e ficou famoso pelo seu "rude boy lifestyle"
Jah Bless you !!!
R.I.P.











segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Fat Freddy's Drop - Dr. Boondigga & The Big BW

Fat Freddy's Drop, banda neozelandesa , 2 discos , grande som , um reggae potêntíssimo !!!!
O nirvana existe sim !!!!
A consciência de estar a absorver a vida com  maturidade e  clarividência !!!
A vida é para ser vivida com muita, toda a intensidade possível !!!!
Poxa, o melhor que temos nesta existência são os momentos em que somos felizes e se não for essa a escolha natural como filosofia de vida, ser felizes , estar sempre com apetência para a celebrar em todos os momentos e situações, sempre , a vida será uma ficção, irreal percorrerá caminhos cegos, falsos, supérfluos.....
Enjoy life !!!
Busque as emoções, sinta profundamente, chore e gargalhe de felicidade, fale alto, seja exagerado, viva a vida sem barreiras !!!
Time is to short!!!!
Nada vale a nossa angústia nada vale as nossas preocupações, nada, seja livre e completamente livre !!!!!
O espírito é absolutamente livre, porque está oculto e pode....
Será??????
O verdadeiro ser livre é livre por dentro e por fora e para se ser feliz sempre só sendo assim !!!
Amo os meus filhos, os meus netos, a minha amada, a minha mãe  e todos os seres livres e amantes da vida, da VIDA!!!!
Viver é maravilhoso é um segredo que deve ser bem guardado !!!!
O amor é uma consequência da felicidade, da liberdade e arde com paixão na alegria de se celebrar a vida !!!
Estar com os que amamos, amigos, família aquele desconhecido que conhecemos agora e adoramos conhecer, um velho amigo que chegou de repente, celebrando a festa da vida.
...o resto meus caros é muito sério, adulto, parece bem  e pior que tudo está muito organizado, dentro dos padrões estabelecidos, viver com planos e objectivos , sem interesse, sem a espontaneidade, sem sonho .....um bocejo !!!!!
Tchimm!! Tchim!!! Saúde!!!
Brindemos a dádiva da vida !!!!!

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Jimmy Dludlu - Afrocentric





Nasceu em  Moçambique, aos 13 anos começou a aprender a tocar numa viola  feita de lata de um primo, sonhava um dia conseguir tocar jazz...
Nos princípios dos anos 80, imitando as músicas do Wazimbo, seu ídolo, começou a aparecer na cena maputense como novidade...
Com o sonho de ser músico profissional, deixa o país nos princípios da década de 90  indo então para Suazilândia, Botswana e depois para África do Sul, onde fez a licenciatura em música .
  A fama chega naturalmente com seus álbuns "Echoes from the past" editado em 1997 e "Essence of rhythm" editado em Junho de 1999 .
Músico consagrado, lança Afrocentric  em 2002, que é simplesmente uma obra prima !!!
Os ritmos de Moçambique e do Sul da África são por Dludlu trabalhados, cinzelados e apresentados como música de altíssima qualidade.
Segundo os conhecedores, o seu estilo é uma mistura de Geoge Benson,Pat Methenye  com as lendas sul africanas, Miriam Makeba, Letta Mbulu, Hugh Masekela, Themba Mokwena, e Allen Kwela.
Parceiro dos grandes mestres da guitarra, tocou com nomes como Hugh Masekela, Miriam Makeba, Brenda Fassie, Chicco , Sipho Mabuse etc.
Galardoado com vários prémios:
Em 1998 com o álbum " Echoes from the Past" vence os prémios da SAMA Music Award ,"Best Newcomer" e "Best Contemporary Jazz Album".
Em 2002 ganha o prémio"Best Male Artist"  com o álbum "Essence of Rhythm" ,ganha  também "Best Contemporary Jazz Album" pela SAMA Music Awards.
Lady s and Gentlemen, para quem não conhece, Jimmy Dludlu !!!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Ivan Mazuze - Maganda

Ivan Mazuze, saxofonista moçambicano, produz um estilo afro-beat que para mim é um misto de smoothjazz e afro.
Este álbum de estreia é de uma qualidade impressionante, Ivan buscou nas raízes musicais moçambicanas e do sul de África a inspiração e brindou-nos com este magnifico Maganda !!!
Formado na Escola Nacional de Música de Maputo, amadureceu depois na África do Sul onde vive e tem colaborado com nomes grandes desta zona de África, como:  Jonathan Butler, Alvin Dyers, Jimmy Dludlu, Judith Sephuma, Vusi Khumalo...
O som deste moçambicano é de qualidade internacional, sem dúvida !!!!

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Gyptian - My Name Is Gyptian

Windel Beneto Edwards, nasceu a 25 de Outubro de 1983, em St.Andrew Jamaica.
Aos 7 anos começou a cantar na Igreja e logo se revelou uma voz especial.Gravou 3 discos, em 2006 "My name is Gyptian", depois em 2008 "I can feel your pain" e este ano o estrondoso sucesso com "Hold you".
O seu estilo é aquilo a que na linguagem do reggae se chama "lovers rock"  misturado com   "roots reggae ".
O nome Gyptian,vem do facto dele trançar a barba e ficar parecido com os faraós do velho Egipto.
Gosto deste género de reggae, pois é cool e nada melhor para quem vive junto ao mar, com muitas palmeiras e um quase eterno chillout life style!!!
Quem pode pode, quem não pode, que lute para poder...
Jah Bless you all !!!


quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Escuta Zé Ninguém - Wilhelm Reich

Somos Zé Ninguéns porque queremos, não buscamos o conhecimento interior, não analisamos o que nos rodeia, nada fazemos para melhorar, apenas nos concentramos no imediato, no supérfluo, nos prazeres materiais e depois acabamos uns burro gessos....
Tinha para aí uns 20 anos quando li este que é dos livros que mais me influenciaram, e me transformaram para sempre.

"Escuta, Zé Ninguém! "  não é um documento científico, mas humano. Foi escrito no Verão de 1946, para os arquivos do Instituto Orgone, sem que se pensasse, então, em publicá-lo. Resultou da luta interior de um cientista e médico que, durante décadas, passou pela experiência, a princípio ingénua, depois cheia de espanto e, finalmente, de horror, do que o Zé Ninguém, o homem comum, é capaz de fazer de si próprio, de como sofre e se revolta, das honras que tributa aos seus inimigos e do modo como assassina os seus amigos. Sempre que chega ao poder como “representante do povo”, aplica-o mal e transformado em qualquer coisa ainda mais cruel do que o sadismo que outrora suportava por parte dos elementos das classes anteriormente dominantes.
Se tiverem interesse em ler esta obra, podem fazê-lo através deste link:
http://www.culturabrasil.pro.br/zip/zeninguem.pdf
Eis um pequeno excerto:


Escuta, Zé Ninguém!

Chamam-te “Zé Ninguém!” “Homem Comum” e, ao que dizem, começou a tua era, a “Era do Homem Comum”. Mas não és tu que o dizes, Zé Ninguém, são eles, os vice-presidentes das grandes nações, os importantes dirigentes do proletariado, os filhos da burguesia arrependidos, os homens de Estado e os filósofos. Dão-te o futuro, mas não te perguntam pelo passado.
Tu és herdeiro de um passado terrível. A tua herança queima-te as mãos, e sou eu que to digo. A verdade é que todo o médico, sapateiro, mecânico ou educador que queira trabalhar e ganhar o seu pão deve conhecer as suas limitações. Há algumas décadas, tu, Zé Ninguém, começaste a penetrar no governo da Terra. O futuro.da raça humana depende, à partir de agora, da maneira como pensas e ages. Porém, nem os teus mestres nem os teus senhores te dizem como realmente pensas e és, ninguém ousa dirigir-te a única critica que te podia tornar apto a ser inabalável senhor dos teus destinos. És “livre” apenas num sentido: livre da educação que te permitiria conduzires a tua vida como te aprouvesse, acima da autocrítica.
Nunca te ouvi queixar: “Vocês promovem-me a futuro senhor de mim próprio e do meu mundo, mas não me dizem como fazê-lo e não me apontam erros no que penso e faço”.
Deixas que os homens no poder o assumam em teu nome. Mas tu mesmo nada dizes. Conferes aos homens que detêm o poder, quando não o conferes a importantes mal intencionados, mais poder ainda para te representarem. E só demasiado tarde reconheces que te enganaram uma vez mais.
Mas eu entendo-te. Vezes sem conta te vi nu, psíquica e fisicamente nu, sem máscara, sem opção, sem voto, sem aquilo que fiz de ti “membro do povo”. Nu como um recém-nascido ou um general em cuecas. Ouvi então os teus prantos e lamurias, ouvi-te os apelos e esperanças, os teus amores e desditas. Conheço-te e entendo-te. E vou dizer-te quem és, Zé Ninguém, porque acredito na grandeza do teu futuro, que sem dúvida te pertencerá. Por isso mesmo, antes de tudo o mais, olha para ti. Vê-te como realmente és. Ouve o que nenhum dos teus chefes ou representantes se atreve a dizer-te:
És o “homem médio”, o “homem comum”. Repara bem no significado destas palavras: “médio” e “comum”.
Não fujas. Tem ânimo e contempla-te. “Que direito tem este tipo de dizer-me o que quer que seja?” Leio esta pergunta nos teus olhos-amedrontados. Ouço-a na sua impertinência, Zé Ninguém. Tens medo de olhar para ti próprio, tens medo da crítica, tal como tens medo do poder que te prometem e que não saberias usar. Nem te atreves a pensar que poderias ser diferente: livre em vez de deprimido, direto em vez de cauteloso, amando às claras e não mais como um ladrão na noite. Tu mesmo te desprezas, Zé Ninguém, Dizes: “Quem sou eu para ter opinião própria, para decidir da minha própria vida e ter o mundo por meu?” E tens razão: Quem és tu para reclamar direitos sobre a tua vida? Deixa-me dizer-te.
Diferes dos grandes homens que verdadeiramente o são apenas num ponto: todo o grande homem foi outrora um Zé Ninguém que desenvolveu apenas uma outra qualidade: a de reconhecer as áreas em que havia limitações e estreiteza no seu modo de pensar e agir. Através de qualquer tarefa que o apaixonasse, aprendeu a sentir cada vez melhor aquilo em que a sua pequenez e mediocridade ameaçavam a sua felicidade. O grande homem é, pois, aquele que reconhece quando e em que é pequeno. O homem pequeno é aquele que não reconhece a sua pequenez e teme reconhecê-la; que procura mascarar a sua tacanhez e estreiteza de vistas com ilusões de força e grandeza, força e grandeza alheias. Que se orgulha dos seus grandes generais, mas não de si próprio. Que admira as ideias que não teve, mas nunca as que teve. Que acredita mais arraigadamente nas coisas que menos entende, e que não acredita no que quer que lhe pareça fácil de assimilar.
Comecemos pelo Zé Ninguém que habita em mim: Durante vinte e cinco anos tomei a defesa, em palavras e por escrito, do direito do homem comum à felicidade neste mundo; acusei-te pois da incapacidade de agarrar o que te pertence, de preservar o que conquistaste nas sangrentas barricadas de Paris e Viena, na luta pela Independência americana ou na revolução russa. Paris foi dar a Pétain e Laval, Viena a Hitler, a tua Rússia a Stalin, e a tua América bem poderia conduzir a um regime KKK – Ku-Klux-Klan. Sabes melhor lutar pela tua liberdade que preservá-la para ti e para os outros. Isto eu sempre soube. O que não entendia, porém, era porque de cada vez que tentavas penosamente arrastar-te para fora de um lameiro acabavas por cair noutra ainda pior. Depois, pouco a pouco, às apalpadelas e olhando prudentemente em torno, entendi o que te escraviza: ÉS TU O TEU PRÓPRIO NEGREIRO. A verdade diz que mais ninguém senão tu é culpado da tua escravatura. Mais ninguém, sou eu que te digo!

terça-feira, 7 de setembro de 2010

a propósito do 7 de Setembro


Em relação a Samora, devo dizer que vivi os anos negros do marxismo-leninismo, da ditadura do proletariado e ele era sem dúvida um ditador pois era omnipotente, legislava no momento, demitia na hora, enfim ...
vivia-se com medo até de pensar contra o regime não fosse alguém detectar no olhar algum sinal; eram os tempos da mal famigerada snasp, dos fuzilamentos, das guias de marcha, da perseguição aos que eram diferentes, os xiconhocas, etc.
hoje vejo as coisas de modo diferente, pois a democracia boçal demonstra que não estávamos preparados para tanta liberdade, não estávamos educados para respeitar o próximo nem as leis, não estavam os governantes politizados  como era suposto estarem  visto serem os mesmos do tempo de Samora e o país deu no que deu, uma anarquia selvagem em que quem puder saca o máximo ao seu alcance e os ideais que se expludam!!!!
projectando Samora numa das múltiplas probabilidades em função da realidade dos dias de hoje , ele iria com certeza com o passar dos anos começar a aliviar a mão de ferro e aos poucos a conceder espaço para uma democracia, só e quando o povo realmente estivesse preparado e com condições intelectuais e materiais que lhes permitisse  conviver democrática e livremente numa nova sociedade !!
Para isso teríamos que ser sérios em políticas de educação, sérios em politicas de desenvolvimento económico, sérios no uso dos donativos concedidos, sérios na distribuição isenta de oportunidades à sociedade e sérios a sonhar este país para todos!!!
Ele morreu e tudo não passa de um mar de  meras conjecturas, do provável versus improvável !!!
É apenas uma hipótese, um ponto de vista, um exercício de sonhar  imaginar como poderia ter sido, somente!!
a história não permitiu que ele vivesse para vermos como seria este país hoje com ele....
agora só nos resta trabalhar, estudar, crescer e nunca deixar de sonhar um Moçambique melhor!!!
O tempo, implacável, não deixará de colocar tudo no seu devido lugar !!!

domingo, 5 de setembro de 2010

Chezidek - Firm Up Yourself

Desbert Johnson nascido na Jamaica em Saint Ann Parish,no ano de 1973, é um reggaeman que produz roots reggae do bom, poderoso !!!!
Este é o 2º álbum, mais antigo de 2007 que coloco para vocês, sem dúvida um grande nome do reggae da nova geração.
Sweet reggae,soft, super para relaxar ...
Curtam e esqueçam por algum tempo a tempestade que nos fustiga !!
Jah Love !!

Alguém pode explicar

alguma coisa não bate certo, é muito pró surrealismo....
manifestações, depois um intervalo para o fim de semana, com estádio da Machava com muita gente a curtir a selecção, pessoal na praia , nos bares e restaurantes, numa imagem de normalidade sem mácula, depois...na 2ª feira vamos retomar as manifestações, pode????
..tipo a rábula dos anos 60, do cómico Raul Solnado, sobre a guerra em que à hora do almoço parava a guerra, e depois quando fazia muito calor também se fazia um intervalo !!!
...sinceramente, o que está a acontecer com o nosso país?
a seriedade da situação a transformar-se em algo vago sem sustentabilidade, não entendo mais nada....
será que se trata de uma manifestação com motivos, mas sem inteligência??
o quê que é isto????

sábado, 4 de setembro de 2010

Pós manifestação


‎....realmente cada um vê segundo a sua lente,uns com ela a ampliar e outros com ela ao contrário a diminuir....
depois de tudo acalmar,e se começar a analisar, fico na dúvida se estaremos a falar do mesmo lugar,da mesma manifestação,do mesmo povo,do mesmo país !!!
na minha modesta opinião,este país é feito de todos os tipos de extractos sociais,alguns muito pequenos outros muitos grandes,com a realidade nos mostrando que o maior, sem comparação na sua dimensão,é o do povo anónimo que de norte a sul,se transporta de chapa,almoça batata doce ou pão com chá,vive o desespero de não saber se comerá no dia seguinte,percorre muitos kms para a escola e para buscar agua e para chegar ao posto de saúde,etc....
os tumultos acontecem por desespero e não por que se quer curtir uma de roubar,pilhar,ou vandalizar !!
a realidade do Moçambique profundo,não é Maputo,Beira ou outra cidade do país...é no interior,ao longo deste imenso país !!!
Maputo apenas serve de montra ao que se passa no âmago ,e é lá na capital, que os contrastes se denunciam mais claramente,e é lá que a anarkia muito facilmente se instala,pois é lá que todos pensam que está a árvore da fortuna,o paraíso prometido...e é lá que as desilusões são mais pesadas !!!
You know what I mean !!!

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Minha amada cidade ferida no fundo de sua alma





Amanheceu sem mais paciência a minha cidade linda das acácias...
Zangou-se terrivelmente,ela vem se zangando já faz tempo.
...do abismo entre os montes de pó de ouro e os montes de lixo,brotou o fumo preto dos pneus se consumindo no fogo da raiva acumulada!
as barracas de chapa de tambor ,onde os mais fracos vendem ás migalhas o óleo e o açúcar, nessa cidade de candeeiros de petróleo,onde pulsa o povo estrangulado, foram vandalizadas e saqueadas no maior equívoco das mentes desesperadas!!!
Os castelos, os palácios,mantiveram-se,mantêm-se,protegidos pela fantasia da impunidade eterna,soltando seus pitbull ,que mordem com suas balas de borracha falsas,arrancando a dignidade,e as lágrimas de sangue aos pais dos filhos mortos no asfalto !!!
Sonhámos um país livre e justo,lutámos por ele e o libertámos das grilhetas da ocupação,já faz muito tempo !!!
Traçamos planos,erramos,acertamos,gatinhamos,e de repente ...uma nuvem venenosa nos embriagou numa realidade putrefacta,e esquecemos a solidariedade,o sentido dum povo livre que merece usufruir do bem estar,da justiça social,dos recursos do seu próprio país,e o despudor maléfico tomou conta de tudo !!!!
O enorme abismo sempre a aumentar, começou a fazer um eco ensurdecedor dos lamentos da maioria.....
Embriagados,os maestros da nação,foram voando aleatoriamente de riqueza em riqueza,e o povo se apertando nos chapas do dia a dia...emagrecendo para caberem melhor nos assentos da sobrevivência !!!
Eis que de repente o despertador tocou e a minha cidade acordou zangada e consciente !!!
Selvagem é como se fica quando nos ferem profundamente na nossa dignidade.
...e agora????

domingo, 29 de agosto de 2010

A Tribo

                  

A tribo está em todo lado, chegam de Espanha, da Austrália, do Gana, do Tibete etc...
Estamos em todo lado!
Identifica-mo-nos sem documento, apenas a química e essa áurea que nos distingue dos demais; nossa linguagem também é telepática e nossa filosofia de vida coincide, é uma maravilha!!
Conversamos pela 1º vez e ao fim de minutos já nos conhecemos faz muitos anos, no espírito, nos adornos, no amor pela vida e pela simplicidade !!!
Erramos pelos 4 cantos do mundo,não buscando nada, apenas assimilando as energias , os cheiros, cultivando o amor pela terra, pelo puro, pelos oceanos, pela inquestionável liberdade de se ser filho das estrelas!!!
Por aqui  em Vilankulo neste lugar de intercepção dos 3 elementos: terra, mar e cosmos as energias desconhecidas atraem os tribais a se reunir connosco, aleatoriamente vindos de todos os pontos cardeais e nós agrademos...
Os encontros imediatos já começaram há muito e nós de novo agradecemos...
We are the Tribe !!!

terça-feira, 13 de julho de 2010

Flox - Words



Já não postava nada á buéréré...
Ando sem felling prá coisa...
A mente anda noutras viagens e também me cansou a ideia de estar só a despejar discos,não táva a curtir,sinceramente !
...então vou dizendo de minha alma quando para aí estiver virado,punto e basta !!
Flox é europeu e transformou o reggae numa linguagem bem diferente,vale a pena!!!
O planeta anda doido,por dentro se explodindo em erupções e por fora chovendo desenfreadamente enquanto o bicho homem vai acabando com o que falta !!!
que mais nos vai acontecer ??

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Gorillaz - Plastic Beach


Banda que dispensa apresentações,formada por grandes nomes comoDan "The Automator" Nakamura, Blur's Damon Albarn, Cibo Matto's Miho Hatori, and Tom Tom Club's Tina Weymouth and Chris Frantz ,este dois últimos também ex-membros dos Talking Heads.
Com uma discografia exemplar,não gravavam desde 2005 e brindam-nos este mês com esta maravilha!
Este álbum é quanto a mim mais elegante,smooth e diversificado do que os anteriores ,e inclui as participações de Snoop,Lou Reed,Mick Jones & Paul Simon,Mos Def etc.
Bom som,simplesmente Gorillaz !!!

Bonobo - Black Sands


Uma das minhas bandas de eleição dentro da música electrónica,o projecto de Simon Green é um mix de downtempo dub, funk e outros ingredientes de que resulta um chill out superior.
Este álbum é fresquinho,tem meses e em conjunto com os outros mais antigos ,constituem uma obra excepcional.
Vale a pena ter,é puro chill,lounge,electrónica,whatever...é apenas muito bom!!!!

domingo, 16 de maio de 2010

Count Basic - Life think it over


Peter Legat,formou-se em jazz-guitar no Conservatório de Música de Viena em 1985 e tocou em bares enquanto amadurecia o seu projecto,e em 1993 criou os Count Basic.
Conheceu Kelli Sae,cantora nova yorkina,que já havia colaborado com os Incógnito,Arrested Development, Skoota, DJ Logic, Ryuichi Sakamoto, Nona Hendrix, Eric Gadd, Tony Rebel etc,e a combinação foi excelente.
O som é um mix de Acid Jazz e Pop ,tendo este grupo sido comparado a Jamiroquai,Brand New Heavies etc.
Gosto dos álbuns todos e apenas escolhi este porque foi o primeiro que ouvi.
Para mim é um smooth jazz de muita qualidade,bom para beber um copo,chillar,namorar ...you now what I mean !!!!
Vale sim,vale a pena !!!

Kosheen - Resist


Trio britânico,de drum & bass misturado com breakbeat,criaram um estilo sofisticado que pôs a Inglaterra nos finais dos 90's em polvorosa.
Este é o meu álbum preferido Resist.
Cheio de grandes canções e espectaculares batidas.
Este trio de Bristol é composto pela cantora e compositora Sian Evans e pelos criadores de dance sound, Darren Decoder e Markee Substance.
Lançaram apenas 3 álbuns:Resist,Kopeli e Damage.
Muito bom,vão por mim !!!

Leftfield - Leftism


Tenho estado muito ausente,mas como vos disse, outras ocupações não me têm dado onda para curtir a minha paixão da forma que eu gosto...mas aos poucos vou regressando.
Paul Daley,ex membro da banda de acid jazz Brand New Heavies e o programador Neil Barnes,juntaram-se para formar os Leftfield,e transformar para sempre a dance music.
Eles pegaram no clássico house de New York e Chicago e acrescentaram-lhe a escola da inteligência artificial music ,criando assim um género único que revolucionou o house e a dance music na generalidade.
Este álbum Leftism,de 1995 é um masterpice,e deve existir na discoteca de quem aprecia música electrónica...
Eu sou fã incondicional deste álbum,curtam que vale ouro !!!!

sábado, 17 de abril de 2010

The Biggest Reggae One Drop Anthems 2005- 2009






Depois de um mês de ausência,(as obras da Varanda tão a ocupar-me o tempo e o feeling) cá estou de volta...
Esta série é sem dúvida a melhor que já conheci em termos de bom reggae...
Pouca informação sobre a editora,mas os cinco álbuns falam por si !!!
Curtam !!!

terça-feira, 16 de março de 2010

Angie Stone - Mahogany Soul










Angela Laverne Brown, conhecida artisticamente como Angie Stone nasceu em Columbia a 30 de Janeiro de 1961, é cantora, compositora, teclista, produtora musical e actriz .
Tem editados 6 álbuns,este é o 2º de 2001 e para mim o melhor,sem dúvida...apesar de ter outros igualmente bons.
Este ano lançou " Unexpected" que ainda não ouvi,mas já considerado o melhor R&B do ano até ao momento.
Mahogany Soul,é perfeito,é neo-soul tem melodias muito sweet,é meio funky,é...bom!!!!
A par deste álbum só o da India Arie que já postei...
Curtam bom R&B,soul,mellow...
Vale!!!!

Alborosie - Soul Pirate




Surprise !!!!!
Pois é ...o Alborosie que eu pensava ser jamaicano não é!!!!
Alborosie (Alberto D'Ascola) é italiano, nasceu na Sicília.
É multi instrumentista, toca guitarra, baixo, bateria e piano.
Alborosie começou sua carreira musical na Itália, antes da ir para a Jamaica
Lá é bem aceite no circulo musical de Kingston e adquire um grande sucesso.
Colabora com grandes nomes do reggae como Kimany Marley,Sizzla,Michael Rose,etc.
Gosto muito deste álbum,e segundo os meus amigos do Moztyle ,ele toca em Lisboa a 2 de Abril...
Alguém me convida??

quarta-feira, 10 de março de 2010

Aya - Strange Flower




Pouca informação desta Aya,o álbum é de 2004 e é um álbum de culto na música electrónica,foi produzido por Jay Denes dos Bluesix,...
Naked music,família deephouse,um som cool,verdadeiro deep chilled,ehehehehehe...
os rótulos são muito engraçados,mas não dá para fugir deles quando se tem de traduzir a mensagem musical para as palavras...
A voz é maravilhosa,mellow numa linha vá lá, Sade...
Grande som toca-se do principio ao fim sem defeito....
Muito,muito bom !!!

terça-feira, 9 de março de 2010

The Abyssians - Satta Massagana





Considerado o álbum dos álbuns,o mais roots reggae,melodias rastafari,dark,grande harmonia de vozes,é realmente uma pérola!!!!
Satta Massagana,em ahmaric a língua da Ethiopia,quer dizer give thanks and praise
profundamente espíritual é um álbum de colecção.
Trio que está junto desde os finais dos anos sessenta ,editaram 4 álbuns,este foi lançado em 2002 e é sem dúvida um dos melhores álbuns rastafari roots que já ouvi...
Vale a pena sim amantes do reggae!!!!
Este é dedicado ao Michael meu fiel seguidor ,heheheheheh

sábado, 6 de março de 2010

Intervalo musical

Meus caros,durante uns tempos vou parar pois ando muito busy a fazer obras no Restaurante e a net também anda numa fase menos boa...mas é só temporário !!!
Até Jazz !!

quarta-feira, 3 de março de 2010

Chezidek - I Grade





Desbert Johnson nascido na Jamaica em Saint Ann Parish,no ano de 1973,é um reggaeman que produz roots reggae do bom, poderoso !!!!
Este álbum de 2009 tem a particularidade de ser produzido pela dupla Sly &Robbie,mais palavras para quê?????
Bom ,muito bom !!!!

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Maria Gadú





Nasceu em SP em 1986, aos 7 já gravava musicas no gravador de cassetes...
Aos 13 tocava violão em festas ,e bares de verão...
Em 2008 mudou-se para o Rio de Janeiro,e começou a tocar nos bares da Tijuca e da Zona Sul,e deu nas vistas...
O álbum é um espectáculo!!!!!!!!!!!

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Escola do Melomaniako nº5




Rare Earth,1ªa banda branca a gravar para a Motown,sonoridade incrível!
Formada em 1969,trouxe um estilo personalizado,com boa percussão,voz excepcional e uma áurea hippie muito nice...
Descobri esta banda em 1973 e muito curti na Universidade da fricalhada com este álbum,uauuu!
Ma,Born to be Wonder,muito longe mas vale a pena revisitar...

Grams Morgan - 2 Sides of My Heart


Roy Morgan,um dos 17 filhos de Denroy Morgan,nascido nos EUA,aos 9 anos começou a tocar na banda da família onde permaneceu durante 30 anos...
Vocalista e teclista,seguiu o que o pai um dia disse:
Um dia todos vocês farão as vossas carreiras a solo e com isso diversificarão mais o som dos Morgan.
Deixou para trás os MORGAN HERITAGE e com o seu álbum de estreia,já ganhou o prémio EME Excellence in Music Awards na Jamaica e tem 5 nomeações para o prémio 2010 International Reggae and World Music Awards (IRAWA)a realizar-se a 5 de Maio em New York.
Tem estado em tournée com India Arie e John Legend,...
Reggae Roots e Reggae for lovers,gosto muito,curtam !!!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Annie Lennox - Bare






Annie,a escocesa rebelde,começou nos Tourists,e depois no sucesso Eurithmics !!!
Velha história que terminou com a dissolução em 1991..
Vários álbuns a solo,e deles todos este é o que me bate mais,pois é equilibrado e talvez o mais pessoal.
Ouve-se de ponta a ponta e é bem chillout,cool,aqueles adjectivos todos que uso para me referir a musica boa e calma.
Album de 2003 é daqueles que não entram no conceito moda,é intemporal !!!
Vale a pena,e não tem nada a ver com Eurithmics....

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Yannick Afroman - Mentalidade





Este álbum é um manifesto deste exímio poeta do social angolano.
Adorei a ironia crua,bem ao estilo do Gabriel o pensador.
Vivo em Moçambique e as histórias retratam o homem novo ,da geração pós-colonialismo.
Musicalmente é banal,mas vale como um momento de humor ...
Não é fácil encontrar,mas vou pôr o link...só desta vez:

http://angolanosabe.blogspot.com/2009/03/download-afroman-cd-mentalidade.html

Boozou Bajou - Dusty my Broom


Gosto muito, muito, muito dos Boozou Bajou, gosto dos 4 álbuns e escolhi este como podia
ter escolhido 
outro, são todos excelentes !!!!
É musica electrónica, é sim!!!
São remixes de músicas dos outros, sim são !!!!
São génios do down beat, são sim !!!
Florian Seyberth e Peter Heider dupla alemã de Nuremberg, produtores inspiraram-se
no reggae, dub, jazz
 pop.
O seu trabalho em 1998 chamou a atenção Richard Dorfmeister que desde logo lhes pediu
para misturar
material seu....
Já misturaram para os seus discos Groove Armada, Burnt Friedman, Gregory Isaacs,
Paul Weller,Common
, Mousse T., Thievery Corporation, John Lee Hooker, etc.
Música para mim sem rótulo, aliás não gosto de rótulos, Boozou Bajou é música fina
  para lugares de muita
qualidade, para pessoas a esse nível...fino no sentido de nice, cool, soft, sweet,
good, hehehehehe
Chilling , keep chilling and chilling, non and on and on....



sábado, 20 de fevereiro de 2010

Nate James - Set the Tone



















Nasceu na Base Americana de Lakenheath em Inglaterra em 1979 ,e habituou-se desde muito cedo a curtir a colecção de discos de musica soul dos pais .
Apaixonou-se por Marvin Gaye e Stevie Wonder e muito novo começou cantar covers em bares de Suffolk.
Em 2005 não aceitou ceder os direitos de autor para uma poderosa editora e resolveu correr riscos ligando-se a editoras independentes,facto este que lhe barrou de certo modo o caminho rápido para o sucesso.
Um dos mais promissores cantores soul/R&B de UK,terá de certeza a sua oportunidade,pois é excelente !!!
Ouvi 1 vez e apaixonei-me por este álbum de 2005.
Em 2009 lançou um excelente álbum de covers " Revival",mas este is my choice...
Chillout people,relax total !

Tarrus Riley - Contagius



Filho de Jimmy Riley, elemento da banda reggae Uniques , Tarrus começou sendo DJ com o nome de DJ Taurus.
Começou a tocar teclas e percussão e a compor temas de forte componente rastafariana.
O 1º álbum "Challenges" foi produzido pelo grande saxofonista Dean Fraser.
O 2º álbum "Parables" com a secção rítmica dos consagrados Sly e Robbie Shakespear foi um estrondoso sucesso em 2006.
O tema She is Royal tomou conta do 1º lugar em Kingston mais de 1 ano.
Surge em 2009 este álbum, bom, muito bom  e que tem um tema muito especial de homenagem a Michael Jackson transformado num reggae lindo.
Vale a pena ouvir Human Nature...
Sou fã do Tarrus e não me arrependo é um dos baluartes da nova geração reggae !!!!
Jah Rastafari


sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Deep House 2010 pizi bang


















55 temas de deep muito cool,aliás só gosto de house com criatividade,bom balanço e que seja COOL....
não sei se será fácil encontrar,mas com um pouco de paciência chegam ao bicho.
Para relaxar da minha viajem ao passado,é esta a sugestão.
Balança freakyyyy !!!

Escola do Melomaníako n º 4 Uriah Heep - Very 'eavy, very 'umble

Uriah Heep, super banda rock com David Byron e sua voz falsete altíssima ...
Este álbum foi uma paixão em 1973, Very heavy, very humble...
aqui já tava convencido que era freak e as guerras com meu pai começavam, heheheheheh
baixa o volume !!!!!! 
corta esse cabelo !!!!! 
essas jeans cheias de remendos não !!!!!
Heheheheheheh....belos tempos de irreverência !!!!
Curtam e descubram donde vem toda a loucura, nesse tempo quem ouvia este tipo de música era rotulado de drogado, louco, vadio etc

Escola do Melomaníako n º 3 - Jethro Tull - Aqualung

JethroTull, foi com eles que me iniciei no rock art, com eles e outras bandas...
mas os Jethro Tull tinham o místico Ian Anderson que tocava flauta e cantava e nos fazia imitar as suas poses junto ao micro com a capa e o joelho flectido...crazy !!!!!
Este foi o 1º álbum  que ouvi mas havia um outro álbum que curti muito,  Thick Us a Brick !!!
Era o inicio e a seguir viriam os álbuns conceptuais ....
Old memories, mas muito BOMMMMMM !!

Escola do Melomaníako nº 2 - Osibisa

Osibisa aparece como uma novidade,o afro-rock....
Formado em Londres por 4 africanos e 3 do caribe foram sem dúvida os criadores da World Music.
Um som bem louco, ritmo rock e vozes e percussões africanas...
Nos meus 15 anos o mundo se abria para um lado que não a onda comercial que enchia as rádios...
Vale a pena revisitar
Aikooooo Biaaaaaêê !!!!!

Escola do Melomaníako n º 1 - Jimi Hendrix - Bold as Love

O 2º álbum de Jimi Hendrix com os Experience saiu em 1968, comprei quando tinha 14 anos em 71 ouvi e detestei .
Eu não sabia que aquele álbum iria mudar a minha vida completamente !
Na casa Baily do Alto-Maé em Maputo onde o tinha comprado, tentei trocar por outro e não aceitaram...naquele tempo o vinil era muito susceptível de se riscar ...
Já que não podia trocar fui insistindo e fui ouvindo...
Ao fim de dezenas de audições como por magia comecei a gostar e tudo mudou, o meu gosto musical começou a ganhar forma...
É um a peça de arte e para quem não conhece Hendrix é um bom principio...

A Escola do Melomaníako


Vou postar uma série de discos que representam a formação musical do MELOMANÍAKO que hoje sou...
Servem para os mais novos pesquisarem o que de muito sério se fez na música da minha geração e para os mais velhos recordarem...
Sem ordem de preferência chamarei ás postagens:
Escola do Melomaníako  ....
Curtam e comentem...

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Julian Marley - Awake

...da relação de Bob e Lucy Pounder  nasceu a 4 de Junho de 1975 Julian .
Cresceu em Inglaterra para onde foi viver com a mãe e visitava esporadicamente os irmãos na Jamaica .
Em 89 junta-se aos irmãos Ziggy e Stephen e formam a produtora Ghetto Youth.
Em 96 Stephen produz o seu álbum de lançamento "Lion in the morning " pela Tuff Gong.
Awake de 2009 junta Julian, Damian e Stephen que dividem a composição deste "marleyano" maravilhoso álbum...
O DNA de Mr. Marley está lá até ás profundezas, grande som e o amadurecimento de Julian.
...para quê mais palavras...é mais um legado extraordinário dos Marley !!!!