domingo, 9 de outubro de 2011

Mikhail Bakunin - song by Richie Havens



 Li  Bakunin  quando tinha 20 anos, o livro " Deus e o Estado" e nunca mais fui o mesmo, Bakunin estava muito à  frente, era uma visão nova do mundo e tinha magia ...
Bakunin, considerado o pai do Anarquismo permanece actual face ao mundo em que vivemos e duma forma mais consciente o mesmo mundo está preparado para uma nova forma de viver, existe um anseio por um mundo em que a liberdade seja sinónimo de possibilidades para todos e não somente para uma máquina maquiavélica que vive do sangue de todos nós...
Por um mundo melhor, por uma realidade mais feliz para todos onde cada um possa ter  justiça na sua escolha...
Ler e pensar...





"Sou um amante fanático da liberdade, considerando-a como o único espaço onde podem crescer e desenvolver-se a inteligência, a dignidade e a felicidade dos homens; não esta liberdade formal, outorgada e regulamentada pelo Estado, mentira eterna que, em realidade, representa apenas o privilégio de alguns, apoiada na escravidão de todos; (...) só aceito uma única liberdade que possa ser realmente digna deste nome, a liberdade que consiste no pleno desenvolvimento de todas as potencialidades materiais, intelectuais e morais que se encontrem em estado latente em cada um (...)."


"Assim, sob qualquer ângulo que se esteja situado para considerar esta questão, chega-se ao mesmo resultado execrável: o governo da imensa maioria das massas populares se faz por uma minoria privilegiada. Essa minoria, porém, dizem os marxistas, compor-se-á de operários. Sim, com certeza, de antigos operários, mas que, tão logo se tornem governantes ou representantes do povo, cessarão de ser operários e pôr-se-ão a observar o mundo proletário de cima do Estado; não mais representarão o povo, mas a si mesmos e suas pretensões de governá-lo. Quem duvida disso não conhece a natureza humana"

.http://pasrupccl.no.sapo.pt/bibliografias_bakunine.htm

Sem comentários:

Enviar um comentário