terça-feira, 4 de setembro de 2012

"The The" estar...








                        


Quando parece que o mundo vai desabar, quando ficamos sem saber se amanhã cumpriremos nossos compromissos , pagaremos nossas contas, quando...







O dia seguinte nos surpreende, a situação afinal não é tão caótica, afinal até pagamos a maior parte do que devíamos,  afinal até dá para relaxar um pouco, afinal...






  Imprevisível é como se apresenta todo o incerto, o improvável é o que quase parece ser uma certeza...








Sonhando a vida improvisando soluções e planos, imberbes seres cósmicos, nos distraímos do essencial, nos perdemos na rotina  do formigueiro...






A estrela cadente ilumina o lago parado e pinta de prateado numa pincelada, aquela lambidela de luz, a sua passagem...
 Depois o lago fica reflectindo  impávido a  morosa efervescência da vida  estrelar...







amo os The The  para além da música ou das letras...
The The são alma, são cultura, são uma visão longínqua para além...
o génio incompreensivelmente belo de Matt Johnson e a guitarra dos Smiths, Johnny Marr inventando muito...


beyond love ...



4 comentários:

  1. Ah, esse meu amigo e suas palavras "labirínticas"... A impressão que se tem (eu pelo menos) é de que tu és uma absurdez de sentimentalidade, não há espaço para tanta lucidez no que és e até o teu respirar é insano... E lindo.

    Beijos, Mickey.

    ResponderEliminar
  2. Tira as malditas letrinhas chatinhas, eu passo horas aqui tentando postar o comentário e erro muuuito.

    E publique o meu protesto, oxente!

    ResponderEliminar
  3. Surpresa assim, que inverte as certezas é muiiiiito bem vinda!
    Beijuuss Tony n.a.

    ResponderEliminar
  4. Ola amigo,já vi que gostas de musica,como também é o que gosto,estarei seguindo.Meu abraço.

    ResponderEliminar